Desde que Dilma Rousseff foi retirada do poder em 2016, o Brasil tem sido liderado por Michel Temer, cujo mandato tem sido bastante conturbado. Diante desse cenário, os brasileiros se preparam para escolher um novo líder para o país nas eleições presidenciais de 2018.

Embora haja muitos candidatos competindo pela presidência, a atenção está concentrada em alguns favoritos, que são considerados os mais fortes entre os eleitores. Dentre esses, destacam-se Jair Bolsonaro, Marina Silva, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin.

O deputado federal Jair Bolsonaro é visto por muitos como um candidato conservador, anti-establishment e controverso. Bolsonaro tem atraído muitos eleitores com sua postura firme em relação à segurança pública e políticas de direita. Segundo as últimas pesquisas, ele está liderando a corrida presidencial com 25% das intenções de voto.

Marina Silva, uma ex-ministra do Meio Ambiente e defensora da sustentabilidade, tem sido uma candidata forte em todas as eleições presidenciais anteriores que disputou. De acordo com as pesquisas mais recentes, Marina está em segundo lugar, com 15% das intenções de voto.

Ciro Gomes é um ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda que concorre à presidência pela terceira vez. Ele tem atraído muitos eleitores com propostas equilibradas e reformas que visam reduzir a desigualdade social. Ciro atualmente está em terceiro lugar nas pesquisas, com 10% das intenções de voto.

Geraldo Alckmin é um político experiente que já serviu como governador do estado de São Paulo. Ele é visto como um candidato moderado e com boa capacidade de negociação. Embora ele ainda não tenha apresentado propostas oficiais, as pesquisas mostram que Geraldo está em quarto lugar nas intenções de voto, com 8%.

Vale lembrar que as eleições brasileiras são compostas por dois turnos. Se nenhum candidato receber mais da metade dos votos na primeira fase, os dois primeiros colocados passam para o segundo turno. Por isso, muitos analistas acreditam que haverá uma polarização no segundo turno entre Jair Bolsonaro e Marina Silva.

Em resumo, ainda é difícil prever quem será o próximo presidente do Brasil. No entanto, com base nas pesquisas eleitorais, é possível afirmar que a corrida presidencial está bastante disputada. Diante deste cenário, os brasileiros devem acompanhar de perto as próximas etapas da campanha eleitoral para decidir quem será o melhor candidato para liderar o país nos próximos quatro anos.